Canção dos Anjos | Kabbalah Centre Portugal

Canção dos Anjos

 

Canção dos Anjos

Os obstáculos e desafios que surgem nas nossas vidas não são os nossos “ inimigos” reais. Na verdade, as dificuldades que enfrentamos foram criadas para nos ajudar a obter forças para o crescimento espiritual, que constitui o verdadeiro propósito das nossas vidas.

Este é um princípio kabbalístico muito básico: a Luz que recebemos, depende da dificuldade das ações que empreendemos. Ao meditar sobre este princípio, obtemos mais do que um entendimento profundo sobre a sua verdade. Também pode conectar-nos com a energia superior, que nos permitirá superar obstáculos e, portanto, adquirir a força que se destina a trazer a Luz até nós.

Existe um famoso episódio bíblico sobre a luta de Yaakov com um anjo durante a noite. Se pensarmos neste anjo como a personificação da nossa inclinação para o mal, podemos assumir que ele quer muito derrotar-nos. Afinal, desde que o mal existe, faz sentido acreditar que o anjo do mal quer que escolhamos a escuridão e não a Luz.

 

No entanto, os nossos sábios dizem-nos que este não é o caso. Na verdade, a nossa inclinação para o mal tem uma função a desempenhar: existe como uma oportunidade para exercermos o nosso livre arbítrio e, de preferência, escolhermos o bem. Quando fazemos essa escolha, existe alegria até no anjo da escuridão! O seu propósito é apenas dificultar o nosso crescimento espiritual, permitindo-nos assim receber mais Luz.

Esta Inclinação não quer que a escutemos, pois sabe que isso iria contra o desejo do Criador. O Mal quer que o ignoremos, de modo a podermos revelar mais da Luz do Criador. É um belo paradoxo e um grande ensinamento.

Nos comentários kabbalísticos está escrito que o anjo do mal vencido por Yaakov ficou muito feliz com este resultado. Pela primeira vez desde o início do mundo, conseguiu cantar perante o Criador – porque nunca o tinham vencido, como fez Yaakov. Agora, o anjo do mal alcançou finalmente o seu propósito: ser derrotado por uma alma humana e, assim, revelar uma imensa Luz.

Que bela revelação sobre o mecanismo dos mundos superiores! Todos nós podemos ligar-nos a esta verdade e retirar força e compromisso para o nosso próprio trabalho espiritual. Ao fazê-lo, apressaremos a chegada do dia em que também nós cantaremos perante o Criador.