Medo | Kabbalah Centre Portugal

Medo

 

Medo: Apreciar a Nossa Grandeza

O medo pode causar efeitos positivos e negativos no nosso crescimento espiritual. Vamos supor, por exemplo, que era chamado, neste momento, a justificar a sua vida perante o Criador. Como se sentiria? A maioria das pessoas sentiria um certo grau de medo, o que é perfeitamente compreensível. Mas, como veremos, este não é em absoluto um sentimento mau, desde que compreendamos o nosso medo da forma correta.

O que lhe diz o seu medo? Qual é o verdadeiro significado do seu medo? Talvez lhe lembre coisas que deveria ter feito e não fez. Talvez o faça recordar as vezes em que agiu por interesse próprio e não como um ser humano que partilha verdadeiramente. Se tivesse realmente que explicar o seu comportamento a Deus, qual acha que seria a importância dos desejos que tem para si mesmo? Podemos utilizar a porção desta semana como uma ferramenta para entrar em contacto com o medo que poderíamos sentir se analisássemos as nossas vidas com honestidade. E, ainda mais importante, ao ligarmo-nos à energia da porção, podemos transformar o nosso medo numa força motivadora, para realizar mudanças positivas na nossa maneira de viver, começando agora mesmo.

 

A Kabbalah ensina que cada um de nós irá, na realidade, apresentar-se perante uma corte celeste quando abandonarmos este mundo. Mas a corte não se parecerá em nada com um tribunal criminal ou civil do mundo físico. Não haverá anjos advogados de acusação a ler uma lista de transgressões, nem haverá advogados de defesa a pedir clemência por nós. A verdade é bem mais simples: quando chegarmos ao mundo superior, ser-nos-á simplesmente mostrada a grandeza das nossas almas.

É verdade, para algumas pessoas, e talvez para muitas pessoas, essa será uma experiência dolorosa. Verão o grande potencial espiritual que outrora lhes pertenceu, e compreenderão a forma como desperdiçaram esse dom maravilhoso. Irão olhar para trás e pensar: “Eu possuía este imenso tesouro e não o usei ao máximo!” Esta é uma lição algo assustadora, mas também verdadeiramente importante. Se pelo menos soubéssemos e apreciássemos a nossa grandeza – se pelo menos pudéssemos ver que não somos apenas feitos de carne e osso, mas temos também uma grande alma que é parte do Criador – estaríamos constantemente a impulsionarmo-nos a aproveitar esse dom ao máximo.

Se essa linha de pensamento desperta um certo medo em si, isso pode ser uma bênção. Utilize-o como combustível para atos de partilha no dia-a-dia e para se tornar um ser que partilha verdadeiramente no seu coração e alma. A porção desta semana pode ajudar-nos a concentrar claramente nos dois objetivos gémeos: ação externa e crescimento interior. E ao meditar nestes ensinamentos, podemos ligar-nos à energia espiritual que transformará estes objetivos em realidade.