Os nossos erros são perfeitos | Kabbalah Centre Portugal

Os nossos erros são perfeitos

OUR MISTAKES ARE PERFECTNa porção Shmini, diz-se que depois da estrutura física do Tabernáculo ter sido construída, Moisés faz o trabalho no seu interior durante os primeiros sete dias; então, no oitavo dia, chama Aarão e diz-lhe  que ele foi escolhido para trazer os sacrifícios.


E numa linda seção no Zohar, diz-se uma coisa incrível. Durante o tempo do Bezerro de Ouro, quando Moisés subiu para receber a Luz da Torah, Aarão ficou em baixo com os Israelitas. Sabemos que eles ficaram com medo de que Moisés não voltasse e disseram a Aaron que queriam fazer o Bezerro de Ouro. Aarão achou que se dissesse que não, eles o matariam, e então disse-lhes para irem recolher ouro, pensando com isso ir atrasá-los. Aarão pensou que eles levariam tanto tempo que, quando voltassem, Moisés estaria de volta. Mas, como sabemos, isso não aconteceu. Quando trouxeram o ouro a Arão, ele disse-lhes para lho entregarem e ele iniciaria o processo, esperando, mais uma vez, poder empatá-los ainda mais, dando a Moisés tempo suficiente para descer. Mas também sabemos que isso não aconteceu.

 

No Zohar, quando se diz que Aarão pegou no ouro, Rav Shimon bar Yochai começa a chorar e sempre que Rav Shimon chora, no Zohar, é um momento poderoso. Rav Shimon fala sobre Aarão, dizendo que ele era uma alma elevada, e que quando as suas mãos tocaram o ouro, elas infundiram-no com Luz. O Bezerro de Ouro, portanto, nunca poderia ter sido feito se Aarão não tivesse o ouro nas suas mãos. Se ele lhes tivesse dito para colocarem o ouro no chão, por exemplo, o ouro não teria tido aquela Luz e não se poderia ter tornado o Bezerro de Ouro. Mas porque Aarão tomou o ouro nas suas mãos, diz Rav Shimon, chorando, foi Aarão que permitiu que eles fizessem o Bezerro de Ouro ... e quando o Bezerro de Ouro estava feito, a Luz da Imortalidade foi perdida. O Zohar diz-nos que a partir desse momento, para onde quer que olhasse, Aarão via um Bezerro de Ouro; ele nunca o esqueceu, e estava sempre a tentar purificar-se e a elevar-se acima disso.

 

Então, chega o oitavo dia, e Moisés vai ter com o seu irmão Aarão e diz-lhe que agora a sua  tarefa é continuar o processo de trazer toda a humanidade e o mundo para uma conexão direta com a Luz do Criador. No entanto, Aarão olha para o Tabernáculo e para o altar e vê apenas o Bezerro de Ouro. E diz: "Eu não posso fazer isso, sabendo o que fiz". No entanto, Moisés diz a Aarão que não só ele o pode fazer, mas que o ele ter caído, o ele ter tomado aquele ouro na sua mão e, de alguma forma, ter facilitado a criação do Bezerro de Ouro, na verdade, é exatamente por isso que ele é a pessoa certa para essa tarefa; porque Aarão está destroçado, e a Luz do Criador repousa sobre o mais pequeno. O Ari também nos revela que é por isso que Aarão foi escolhido. Se ele não tivesse sido quebrado não poderia fazer este trabalho. É uma história linda, mas há nela um nível mais profundo.

 

Há um conceito que diz que a Luz do Criador protege aqueles que são elevados após cometerem  erros e caírem. Mas se é esse o caso, por que razão o Criador permitiu que Aarão pegasse no ouro e caísse? Os Kabalistas dizem-nos que Aarão precisava de pegar no ouro porque era necessário que ele ficasse destroçado A única maneira de Aarão ser quebrado era cometer este erro. Portanto, este erro não foi realmente uma queda; foi o que o preparou para poder ser o sumo sacerdote. É o que o preparou para trazer a grande Luz da alegria para este mundo. Moisés diz-lhe: “Tudo isto tem sido um processo perfeito para ti, Aarão. Aquela queda foi o que te preparou para esta tarefa.“

 

Então, quando perguntamos a razão por que o Criador não protegeu Aarão da queda, é porque esta queda, a tomada do ouro na sua mão e, de alguma forma, o ter facilitado o Bezerro de Ouro, foi o que Aarão precisou para ser quebrado e, portanto, tornar-se um canal para a grande Luz no Tabernáculo, para a grande Luz da alegria que é revelada no Shabat Shmini .

 

Com isto, aprendemos uma lição incrível: os nossos erros, as vezes que caímos, fazem parte de nosso processo de elevação. Um dos maiores erros que cometemos é pensar que cometemos erros. Se tivermos a certeza na Luz do Criador, então a Luz do Criador fica envolvida em todos os aspectos e momentos das nossas vidas, inclusive nos erros que cometemos. Quantas vezes pensamos, em retrospetiva: “Se eu não tivesse cometido aquele erro, talvez isto ou aquilo não tivesse acontecido?” Mas quando fazemos isso, estamos a perder a nossa certeza. Portanto, o que aprendemos aqui com Aarão é a não pensar que somos tão inteligentes que cometemos erros por nós mesmos; nós cometemos esses erros com a ajuda da Luz do Criador. E esses erros são perfeitos para nós e para o nosso processo.