As palavras que exaltamos | Kabbalah Centre Portugal

As palavras que exaltamos

A porção Tazria aborda lashon hará, a negatividade que é criada através da má língua. Já antes falámos acerca dos danos que as palavras ditas de lashon hará podem fazer. No entanto, gostaria de partilhar outra ideia acerca da importância das palavras que falamos.


Em Provérbios é dito que Ish Lefi Mahalalo. Rabbenu Yonah, o grande Kabalista de Gerona, em Espanha, explica, em Os Portões do Arrependimento, que isto significa que, se quisermos saber quem uma pessoa é e em que estado de consciência ela está, precisamos de descobrir o que sai da sua boca. Essencialmente, quais são as coisas que essa pessoa exalta? O que é importante para ela e quais são as suas prioridades?

 

A forma de conhecer o estado de consciência de uma pessoa não se baseia nas suas conexões ou estudos. É escutando-a e ouvindo as coisas que ela elogia, as coisas que ela defende como sendo boas. Por exemplo, há pessoas que vão a horas e horas de aulas e conexões por semana, mas quando estão lá fora falam sobre dinheiro durante toda a conversa. Então, claramente o dinheiro é importante para estas pessoas, porque Ish Lefi Mahalalo; ficamos com uma verdadeira indicação do estado de consciência das pessoas não através das conexões espirituais que estão a fazer ou do que estão a estudar, mas pelo que elas exaltam.

 

Uma pessoa que nas suas conversas elogia e dá prioridade à conexão espiritual e aos atos de bondade, pessoas que estão realmente a trabalhar em si mesmas, então, independentemente do que elas façam, mesmo que sejam ações negativas, na sua essência existe uma conexão com a Luz do Criador.

 

Indo ainda mais longe, podemos também saber em que estado de consciência verdadeiramente estamos, ao pensarmos em nós mesmos e nas conversas que temos que não são do tipo espiritual. Qual foi o sujeito dessa conversa - exaltar uma conexão espiritual ou bondade, ou foram outras coisas? Porque essa é a maior indicação acerca de uma pessoa; se a pessoa está a fazer ações positivas ou negativas é secundário.

 

Precisamos de nos perguntar, o que surge numa conversa que é uma indicação da nossa consciência? Quais são as coisas que se destacam? Quais são as coisas que aos nossos olhos são importantes - é a conexão espiritual, o trabalho espiritual ou ações de bondade? Se essas são as áreas sobre as quais conversamos com outras pessoas, e essas são as áreas a que também elas dão prioridade, então podemos saber que elas e nós estamos conectados.

 

Se alguém é a pessoa mais espiritual do mundo, isto é se ela faz as conexões e todas as ações espirituais, mas não é o que exalta na sua mente e nas palavras que fala, então isso é uma indicação de que ela não está conectada. Porque Ish Lefi Mahalalo; o que uma pessoa exalta é aquilo que ela é. E independentemente das conexões que faça, se não forem exaltadas no seu discurso ou na sua mente, então a pessoa não está conectada.

 

Por outro lado, uma pessoa pode fazer ações negativas, mas se na sua mente e consequentemente nas suas palavras, sabe que a única coisa na vida é a conexão espiritual,  o trabalho espiritual, a bondade e assim por diante, ela ainda está conectada com a Luz de o Criador, porque Ish Lefi Mahalalo . A questão, portanto, não é se somos perfeitos ou se estamos a fazer apenas ações positivas; a questão é qual é a coisa mais importante nas nossas mentes. Se a coisa mais exaltada em nossas mentes é a conexão com a Luz do Criador, então ela afeta as palavras que saem de nossas bocas. É um entendimento muito importante que podemos obter no Shabat Tazria-Metzora.