Ter consciência de onde está a nossa mente | Kabbalah Centre Portugal

Ter consciência de onde está a nossa mente

Este ano, a porção Vayakhel-Pekudei cai no Shabbat Parah, um Shabbat especial que marca o início dos preparativos para Pesach. Neste Shabbat há uma leitura adicional que vem do início da porção Chukat . Na época do Beit HaMikdash, se as pessoas fossem impuras, elas não podiam vir a Pesach, trazer o sacrifício de Pesach ou conectar-se com a  Luz de Pesach. E a seção desta leitura descreve o processo do Parah Adumah, a Novilha Vermelha, que fazia parte da forma como os Israelitas e os kohenim , sacerdotes, se purificavam para Pesach.

 

Os Kabalistas ensinam que quando a alma sai do corpo após a morte de uma pessoa, as forças negativas podem colar-se a ela, fazendo com que o corpo físico se torne impuro. Qualquer pessoa que esteja perto ou toque o cadáver recebe parte dessa impureza. E é através do processo do Parah Adumah que a impureza é removida.


Através deste processo, os kohenim, sacerdotes, que estão envolvidos na criação de uma poção que purifica espiritualmente uma pessoa de todos os aspectos da negatividade e da escuridão trazidos sobre ela através da morte, na verdade, eles próprios tornam-se impuros. Não faz sentido. Se você está envolvido num processo de purificação, como é que se torna impuro? Todo o processo de Parah Adumah parece ilógico, e o Midrash deixa claro que a ideia é que seja  uma história ilógica. Como tal, obviamente existe aqui um segredo. Qual é a Luz, o entendimento e a consciência que devemos daí receber?
Diz no Midrash que parte do processo de purificação da novilha vermelha se destina a remover a impureza da queda do bezerro de ouro. Como sabemos, no cerne da queda do bezerro de ouro estava a falta de certeza na Luz do Criador. Tal como, na vida, às vezes acontecem-nos coisas e perdemos a nossa certeza, assim sucedeu com os Israelitas. E Parah Adumah destina-se a purificar os Israelitas, e nós, daquela perda da certeza. Mas para passarmos por este processo de purificação, precisamos de entender de onde vem a falta de certeza.

 

Digamos que estamos para bater em alguém usando a nossa mão. Sabemos que, assim, a Luz do Criador, até certo ponto, é removida da nossa mão, a qual se torna, portanto,  espiritualmente, e porventura fisicamente, mais fraca. Entendemos então o que acontece quando danificamos algo físico como a nossa mão. Mas o que acontece quando danificamos a nossa mente?

 

Primeiro, temos que entender como danificamos a mente. Diz que há duas formas principais: através de pensamentos sexuais negativos e através de pensamentos egoístas, pensar em nós mesmos como sendo superiores aos outros. Esses dois pensamentos negativos danificam a mente. Quando uma pessoa danifica a sua mente, esta fica enfraquecida.
E então de onde vem a dúvida? Achamos que ela vem de coisas externas que acontecem. Mas não. Seja o que for que esteja a acontecer, a verdadeira razão pela qual temos dúvida é porque em algum momento - talvez tenha sido ontem ou na semana passada - tivemos alguns pensamentos de ego que danificaram a nossa mente. Como resultado, temos agora uma mente enfraquecida e, portanto, quando ficamos chateados, somos incapazes de despertar a certeza nesse momento.


O modo como conseguimos consertar a nossa mente enfraquecida é um ensinamento poderoso e um segredo de Shabbat Parah. Fazê-mo-lo entendendo que a razão pela qual não temos certeza nesse momento é porque a nossa mente está espiritualmente enfraquecida, e nada mais. Enfraquecemos espiritualmente a nossa mente através de pensamentos negativos, o que, por sua vez, nos faz duvidar e perder a certeza.

 

E esta é a beleza do que se diz no Midrash acerca da história da novilha vermelha. Quando olhamos para a história, uma pessoa toca uma cadáver, torna-se impura e tem a água especial salpicada nela para remover a impureza. No entanto, e isto é importante, diz no Midrash que não é o cadáver que torna uma pessoa impura, e que não é todo este processo sobre o qual lemos que torna a pessoa pura.
O que  significa isto para nós? Isto remonta à história das nossas vidas. Estar chateado, ou ter dúvidas ou tristeza é uma indicação de que há algo errado. E portanto, isto é o ensinamento poderoso: porque razão uma pessoa  caiu "acidentalmente"ao lado de um cadáver e lhe tocou? Porque, na verdade, essa pessoa tem problemas maiores. Essa pessoa tem uma mente enfraquecida, e portanto o Criador diz-lhe: "Eu colocarei uma situação à sua frente para que saiba onde é que a sua mente realmente está"

 

Infelizmente, a maioria de nós não sabe onde está a nossa mente. E, portanto, quando somos impuros, como na questão da novilha vermelha, há todo este processo de purificação. Mas, na verdade, não é sobre esse processo. É sobre dar-nos a oportunidade de pararmos e pensarmos: porque razão essa dúvida me aconteceu? Apenas por uma razão - porque a minha mente estava enfraquecida. Por que razão estava a minha mente enfraquecida? Porque permiti que  pensamentos negativos a enfraquecessem e, portanto, fiquei aborrecido com essa situação. No entanto, quando percebemos que qualquer situação que nos cause dúvida ou tristeza ocorreu apenas para nos levar à consciência de que, em algum momento, enfraquecemos a nossa mente, esse é o processo real de purificação. É realmente um entendimento poderoso que recebemos de Shabbat Parah que podemos levar connosco, não apenas enquanto nos preparamos para Pesach, mas para a vida toda.