Escolhendo influências positivas | Kabbalah Centre Portugal

Escolhendo influências positivas

Esta semana lemos a porção de Vayishlach, que traduzida significa “para mandar embora”, e é precisamente isso que Jacob faz no início da história. Aqui encontramos Jacob a enviar-se a si mesmo e à sua família para longe. Jacob está a deixar a casa do sogro onde esteve 22 anos, levando a mulher Rachel, os seus 11 filhos e a sua filha com ele. Porquê? Bem, sabemos pela porção da semana passada que o sogro de Jacob, Laban, não era uma boa pessoa; na verdade, ele era um feiticeiro, um homem mau e enganador. Sabemos também pelo Zohar que Jacob entendeu intrinsecamente que o seu filho José era muito especial, que ele se tornaria no fundamento de toda a energia espiritual que se iria seguir. Jacob sabia que não poderia criar a sua família no meio da energia negativa de Laban. Eles teriam que sair, e criar para si um espaço mais favorável para proteger e nutrir a sua conexão com a Luz.

 

Esta é uma lição importante para cada um de nós. Os kabbahistas ensinam que até mesmo a alma mais justa pode ser arrastada para baixo por um ambiente negativo. Se me permitirem a analogia, uma árvore cresce onde é plantada. Você pode ter a semente mais positiva do mundo que dá origem a uma árvore que dá o fruto mais perfeito, mas se essa semente for plantada no solo errado, ou se não receber a consolidação e a sustentação - a água e a luz solar – de que precisa para crescer, não pode tornar-se em tudo o que nasceu para ser.

 

Esta é uma das muitas razões pelas quais Rav Berg e eu fizemos da missão da nossa vida a criação de grupos de estudo e locais do Kabbalah Center em todo o mundo. Não era apenas para que houvesse sítios para aprendizagem. Afinal, hoje em dia podemos aprender em qualquer lugar - seja a partir de livros ou on-line. Não, o objetivo dos Centros era construir comunidades de amigos que pensam da mesma forma para que se apoiassem mutuamente no seu crescimento espiritual.

 

Esta é uma semana poderosa para considerar o que o rodeia. Há uma energia esta semana que pode ajudar-nos a desenhar limites para nós mesmos, ou a mover-nos para fora de ambientes negativos. O universo também nos ajudará a encontrar e criar para nós mesmos um espaço mais positivo. Tal não significa que devemos dar-nos apenas com pessoas perfeitas, pois não há ninguém neste planeta que não esteja imbuído de um pouco de escuridão e de um pouco de Luz. O que isto significa, no entanto, é que podemos começar a cercar-nos de pessoas que nos erguem em vez de nos arrastarem para baixo, que nos ajudam a ser o nosso melhor em vez de nos colarem às nossas limitações, e que estarão lá nos nossos momentos de necessidade e nos nossos momentos de alegria, dando-nos, também, a oportunidade de estar lá em troca.

 

Ao escolher influências mais positivas vamos dar-nos os meios para crescer no caminho espiritual, e nossa experiência de vida será ainda mais positiva por causa disso.

 

Por Karen Berg