O Poder da União | Kabbalah Centre Portugal

O Poder da União

O Poder da UniãoEstá escrito no Zohar que, independentemente das nossas ações individuais negativas ou traços de caráter, cada pessoa neste mundo está cheia de Luz. Portanto, quanto mais as pessoas se reúnem em prol da transformação e do bem, tanto maior é a Luz do Criador que brilha no mundo.


Estamos a entrar na última das famosas três semanas mais negativas do ano, por isso gostaria primeiro de perguntar: como é você está? Se está a passar por um momento difícil, aguente firme. É sempre mais escuro um pouco antes do amanhecer e as coisas estão prestes a melhorar.



Na porção desta semana, Devarim, Moisés reúne toda a gente para uma admoestação; para lembrá-los dos muitos casos em que reclamaram, perderam a confiança, adoraram falsos ídolos, e assim por diante.



Há muitos pormenores descrevendo como Moisés falou ao povo, muitos dos quais podemos tomar como exemplo de como nos comportarmos em relação aos outros. Por exemplo, antes de Moisés dizer alguma coisa, pergunta: “Será que te tirei alguma coisa? Magoeei-te?” - porque antes de podermos dizer a alguém o que eles precisam de mudar, devemos primeiro ver dentro de nós mesmos o que nós precisamos de mudar. Sinceramente, há muitos aspectos bonitos nesta porção, mas penso que o facto de nos concentrarmos em apenas um fortalece a nossa capacidade de interiorizar a aprendizagem.



Moisés não reuniu apenas algumas das pessoas, reuniu todas as pessoas. E muitos não tinham participado nas atividades que foram objecto da sua crítica. Uma geração inteira tinha vindo e ido! Porque é que Moisés se reunia mesmo com aqueles que não eram participantes de toda a negatividade que ele estava a descrever? Pode ser difícil entender isto na prática, mas espiritualmente Moisés só estava interessado em revelar a Luz, não em repreender o povo para aliviar a sua própria frustração. Quanto mais massivo o grupo, mais massiva a Luz que ele seria capaz de revelar, transformando assim a negatividade que havia sido criada em positividade.



Está escrito no Zohar que, independentemente das nossas ações individuais negativas ou traços de caráter, cada pessoa neste mundo está cheia de Luz.


Portanto, quanto mais pessoas se reúnem em prol da transformação e do bem, mais a Luz do Criador brilha no mundo.



Isto é, de facto, o motivo pelo qual temos eventos internacionais durante os grandes feriados kabbalísticos, onde podemos reunir-nos vindos de todos os cantos do mundo como uma comunidade espiritual diversificada global. É por isso que criamos centros e grupos de estudo em vários locais, para que possamos não só aprender, mas também praticar o que aprendemos juntos. É uma compreensão espiritual tão importante.



Sendo esta a última destas semanas negativas, é um momento maravilhoso. Procurem esta maneira de revelar a Luz. Quando tendemos a querer ir para dentro das nossas conchas, esconder-nos do mundo, ou apenas arrastar-nos para a cama e dizer “Deixem-me sozinho!”, em vez disso podemos aprender com a porção desta semana. Enquanto estamos juntos, temos o poder de trazer Luz para qualquer escuridão, e transformar o negativo em positivo.



Nos próximos sete dias, vamos ficar juntos para o bem. Vamos sair do isolamento, sair das nossas zonas de conforto e, ao fazê-lo, conhecer novas pessoas, belas centelhas de Luz com quem provavelmente não iríamos ligar-nos de outra forma. Convidemos a pessoa que almoça sozinha para almoçar connosco. Vamos olhar para as pessoas que conhecemos e sabemos estarem sós ou a sofrer e tentar convidá-las para participar nas nossas próprias atividades. Acho que o que estou a tentar dizer é... Vamos ficar uns com os outros.

 

Por Karen Berg