Palavras que Constroem | Kabbalah Centre Portugal

Palavras que Constroem

Esta semana, entramos num período de 21 dias a que os kabbalistas chamam Ben Hametzarim, o qual é considerado frequentemente como as três semanas mais “negativas” do ano. Coloquei a palavra “negativas” entre aspas por uma razão, porque o Rav Berg ensinava muitas vezes que este período tem o potencial de ser um dos mais positivos.

 


Esta semana, entramos num período de 21 dias a que os kabbalistas chamam Ben Hametzarim, o qual é considerado frequentemente como as três semanas mais “negativas” do ano. Coloquei a palavra “negativas” entre aspas por uma razão, porque o Rav Berg ensinava muitas vezes que este período tem o potencial de ser um dos mais positivos.



Esta é a dualidade do mundo material que está ligado à Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Mesmo a palavra “mal” soletrada no inverso torna-se a palavra “viva” [nota do tradutor: em inglês Evil-Live]. Na mesma medida em que há escuridão, temos a oportunidade de revelar o mesmo grau de Luz.



Então surge a questão de como podemos fazê-lo? O que podemos fazer, nestes próximos 7 dias em particular, para começar o processo de tornar estas semanas nas mais positivas do nosso ano, em vez de as mais negativas, como elas tendem a ser?

Para obter respostas, olhamos para o Zohar. A porção desta semana, Matot, refere-se sobretudo à ideia dos votos e do poder do discurso. Os kabbalistas ensinam que Deus concede a todos nós o poder de criar anjos com as nossas palavras. Por cada palavra negativa que pronunciamos é criado um anjo cujo propósito é iniciar a escuridão. Com cada palavra positiva que dizemos é criado um anjo para irradiar Luz.



Naturalmente, não são as próprias palavras, pois todas as palavras têm o potencial de ser negativas ou positivas, o que importa é como e porque é que as usamos, para construir ou destruir. O Rav dizia sempre que leva apenas um momento para destruir o que demora anos a construir.
Podemos usar as nossas palavras para fofocar sobre um amigo de longa data, para admoestar alguém duramente, ou até mesmo usá-las para nos colocarmos para baixo ou bater em nós próprios (“Sou tão estúpido, porque é que fiz isto?”). Por outro lado, podemos usar as nossas palavras para iluminar o dia de alguém, ou testemunhar a dor de alguém, com um simples “Eu entendo”, ou simplesmente dizer a alguém que ele ou ela importam.



Desta forma, podemos começar a perceber que para os anjos cada palavra é um voto, porque os anjos não têm livre vontade, e assim eles são designados para transportar a energia com que as nossas palavras são ditas.



Nesta primeira semana de Ben Hametzarim, vamos usar as nossas palavras para encher o mundo com Luz. Ao longo dos próximos 7 dias pronunciemos palavras de bondade para com os outros e para nós mesmos. Vamos expressar palavras que constroem - palavras de sabedoria, paz e amor - e ao fazê-lo encher o mundo com anjos positivos que podem elevar-nos nas suas asas. Convido-vos a partilhar esta possibilidade com os outros para que possamos multiplicar os nossos esforços por milhares e milhares, através dos quais podemos alterar a energia que existe no mundo de hoje, e talvez até ao fim de Ben Hametzarim o mundo vá parecer muito melhor por causa disto.

Esta semana, deixe que as palavras que constroem sejam o seu verdadeiro Norte.

 

Por Karen Berg