Quando temos o potencial, temos a responsabilidade | Kabbalah Centre Portugal

Quando temos o potencial, temos a responsabilidade

Há uma história no Midrash sobre um homem que viveu na época de Rav Pinchas ben Yair, o sogro de Rav Shimon bar Yochai. Esse homem era uma pessoa gentil cuja profissão era cavar poços para as pessoas. Ele tinha muita sabedoria e compreensão sobre onde escavar e encontrar água; portanto, se houvesse uma cidade ou vila que não tivesse água, ele iria lá e, através da sua sabedoria, criava poços que permitiam que inúmeras pessoas bebessem


Um dia, enquanto a filha dele passeava, deparou com um rio caudaloso, para o qual foi atirada, e onde se afogou. Muitas pessoas foram ter com Rav Pinchas ben Yair para lhe contar o que tinha acontecido à filha do cavador de poços. Rav Pinchas ben Yair respondeu dizendo estas palavras, "ee efshar ", que significa "Não pode ser, impossível"; é impossível que a filha deste homem, cujo trabalho de toda uma vida foi criar água para outras pessoas, vá morrer na água. Quando ele disse estas palavras, de repente as pessoas na cidade gritaram que a filha do cavador do poço havia aparecido. Porquê? O Midrash diz-nos que quando Rav Pinchas ben Yair disse as palavras “ ee efshar”, um anjo desceu e ressuscitou a filha do cavador de poços.

 

É um milagre e uma história incrível; uma história na qual os Kabalistas nos explicam o que acontece se libertarmos as nossas ações ou a nossa Luz. Ao libertarmos a nossa Luz, permitimos que ela cresça exponencialmente, e então, criamos esta grande reserva de Luz, de proteção e, mais importante, de milagres.

A razão pela qual este milagre ocorreu através das palavras de Rav Pinchas ben Yair é que o homem que cavava os poços nunca se apegou às suas ações, e Rav Pinchas ben Yair foi a esse reserva de Luz criar o milagre de ressuscitar a filha do homem.

 

Muitos de nós fazemos ações de partilha, mas isso não é suficiente para criar uma reserva de milagres. Temos que, como o cavador de poços, abrir mão das ações. Se quisermos criar a reserva de Luz que Rav Pinchas ben Yair usou, e que o cavador do poço criara, temos que libertar todas as nossas ações, abrir mão de todo o bem que fazemos. E então temos o poder de criar milagres inacreditáveis.

 

Mais à frente, esta história refere uma explanacao dos Kabalistas de que se Rav Pinchas ben Yair não tivesse dito as palavras “não pode ser”, que permitiram a ressurreição da filha do homem, teria havido uma enorme falta criada dentro dele por não criar esse milagre.  Mas como é que isso faz sentido? Se é a filha do homem que morre, a que se deve a responsabilidade de Rav Pinchas ben Yair em criar o milagre? Aqui, aprendemos uma lição muito importante: somos responsáveis pelo que podemos fazer com o nosso potencial. Rav Pinchas ben Yair teve a capacidade de criar esse milagre. No seu potencial, ele sabia como ir para a reserva de Luz criada por este homem e, em seguida, fazer o milagre de ressuscitar a filha daquele homem.

 

Somos responsáveis pelo que quer que tenhamos no nosso potencial para fazer. E cada um de nós tem, num grau ou noutro, o potencial - e, portanto, a responsabilidade - de poder criar estes milagres para nós mesmos e para os outros.

 

Na porção Ekev, Moisés diz aos Israelitas que estão a leste do rio Jordão que eles o vão atravessar, mas ele não. Os Kabalistas dizem que a razão pela qual Moisés usa uma terminologia tão interessante, ao dizer: “Vocês vão atravessar, eu não vou atravessar”, é porque ele queria despertar dentro deles o desejo de pedir e orar para que fosse permitido que ele atravessasse. Ele queria despertar esse desejo dentro deles para que, quando o ouvissem, dissessem: “Não. Vamos dizer ao Criador, ee efshar , não pode ser. Moisés também tem que atravessar.” E os Kabalistas ensinam que se os Israelitas tivessem pedido naquele momento, Moisés teria atravessado. Na porção anterior Va'etchanan, Moisés orou 515 vezes para criar este milagre, mas nem ele mesmo pôde criá-lo para si mesmo. No entanto, os Israelitas poderiam ter feito isso por ele. E porque eles tinham a capacidade de o fazer, e foi-lhes sugerido que o fizessem, mas eles não fizeram, eles causaram carência para si mesmos.

 

Temos muito mais poder para trazer a Luz e criar milagres para os outros do que nos permitimos acreditar e pomos em ação. Uma das coisas que aprendemos com a história de Rav Pinchas ben Yair é que, uma vez que temos o potencial, temos a responsabilidade. E uma das grandes dádivas que Moisés nos dá no Shabat Ekev é a capacidade de criar esses milagres com as nossas palavras. No Shabat Ekev recebemos o poder de, com as nossas palavras, criar milagres para os outros. E assim que começamos a entender que temos o potencial para o fazer, começamos a entender que também temos uma tremenda responsabilidade.