Recebendo Tudo | Kabbalah Centre Portugal

Recebendo Tudo

Bem-vindo à Lua Nova de Caranguejo. Este é um dos meses mais interessantes e singulares do ano, pois a lua, o corpo celestial que o governa, concede-nos a sua energia especial. É só durante estes 30 dias que a linda e sensível energia da lua influencia o nosso mundo. A lua não partilha outro signo no zodíaco; está apenas ligada ao mês de Caranguejo. Assim, preparamo-nos este mês para uma quantidade maior e mais forte de Luz e energia espiritual que se encaminha para nós. Mais Luz espiritual é sempre uma oportunidade para receber mais bênçãos e curas, todavia, uma quantidade abundante de energia também corre o risco de sobrecarregar. O mês de Caranguejo oferece-nos o conjunto de toda a energia dos últimos nove meses. À semelhança da lua, que funciona como um receptor da luz do sol, o mês de Caranguejo chega ao cosmos para nos abastecer, curar e alimentar para o próximo ano. É um mês em que existe um grande potencial de Luz, mas precisamos aprender que, para receber esta Luz e dela beneficiar, temos de saber como criar um recipiente para ela. Quando o mês de Cagaranguejo aparece no nosso ano, é tempo para nos abrirmos e libertarmo-nos dos limites do nosso mundo físico e abraçar a dimensão espiritual com toda a sua Luz. O mês de Caranguejo é um tempo para abrirmos os nossos corações e as nossas mãos e ultrapassarmos os nossos medos e tornarmo-nos um canal para que possamos receber tudo o  que é possível.


A constelação que aparece à noite no céu durante este tempo tem a figura do caranguejo. O caranguejo caminha de lado junto à beira mar. Usa a sua dura couraça para se proteger do mundo exterior. Anda de lado para amortecer a quantidade de energia que recebe. Caminhar de lado, ou "usar de rodeios", é uma técnica de sobrevivência para evitar receber muita energia que pode levar à dor ou ao sofrimento. O mês de Caranguejo, a lua e o caranguejo partilham o potencial  de receber abundante energia … e de ter medo dela.


É assim que este mês nos apresenta uma situação complexa e única. Como podemos receber e estar abertos, sem ser feridos? Como podemos receber sem ser oprimidos? Dores, sofrimento e dificuldades são medos que todos temos, especialmente o nativo de Caranguejo. Este mês funciona como um colector de Luz espiritual dos nove meses seguintes, mais especificamente dos últimos dois meses. As letras especiais que criaram os dois meses anteriores, Vav e Zayin, formam a letra Chet que criou o signo de Caranguejo. A partir daí podemos ver que este mês é a manifestação dos poderes de cura do mês de Touro e da Luz futura da imortalidade que nos foi dada no mês de Gémeos.


Que oportunidade e quão poderoso o mês de Caranguejo se revela quando entendido sob esta luz! No entanto, sempre que as luzes brilham demais, é natural querermos cobrir os olhos e recuar. Essa é exactamente a inclinação do nativo de Caranguejo. Estes nativos são muitas vezes pessoas caseiras e fechadas em si mesmas. A imensa Luz que eles recebem pode ser esmagadora para eles. Isto pode levar à depressão, ao afastamento do mundo, ao isolamento e até à doença. Os cabalistas ensinam que a doença do cancro tem origem no mês de Caranguejo. A coincidência do nome é uma dica para isso. A solução para nos conectarmos e beneficiarmos desta Luz e não nos afastarmos dela, é tornarmo-nos um canal para ela. É uma grande oportunidade e missão espiritual para nós, tornarmo-nos um canal para esta Luz, trazendo a cada um de nós a energia da cura e da imortalidade.


Somos todos, em certo sentido, nativos de Caranguejo. Somos os recipientes que o Criador projetou e colocou aqui nesta terra. A lua e nós mesmos não temos Luz espiritual própria. É nosso processo espiritual de vida, e durante este mês, aprendermos a canalizar a força da Luz do Criador sem nos sobrecarregarmos.


Quando uma chávena pequena é colocada perto de uma queda de água, a corrente atira imediatamente com a chávena, quebrando-a. No entanto, se colocarmos um tubo, com uma extremidade aberta para a corrente de água, ele poderá ligar-se à corrente e receber sem fim.


Este é o nosso esforço espiritual e mais ainda no mês de Caranguejo.


Durante este mês, devemos estar abertos para nos conectarmos mais com a dimensão espiritual e menos com a fisicalidade. Devemos estar abertos para ver que sempre que escolhemos deixar ir alguma coisa, mais virá no nosso caminho. No entanto, se nos agarramos, como o caranguejo com suas garras, arriscamos a petrificar. É neste processo de libertar e deixar ir que a Luz do Criador pode entrar nas nossas vidas para nos curar e nos dar tudo o que precisamos e desejamos.
É vital neste mês conectarmo-nos com os atributos de nossa alma: dom, partilha, bondade, certeza e desapego. Esses atributos vão permitir-nos receber a vasta quantidade de Luz que está inundar o nosso universo nos próximos 30 dias, com segurança.


É libertando-nos daquilo que nos é querido, e dispondo-nos a partilhá-lo com os outros, mesmo que seja um pouco, que poderemos canalizar e receber a abundância que o Criador nos deseja dar. Lembre-se, nenhum mês do ano é aleatório. Este mês, como todos os outros meses, é um presente de Luz, de cura e da energia que precisamos para o próximo ano.
É simplesmente isto que o mês de Caranguejo nos oferece, a maior quantidade de Luz do ano. Pois no dia 17 do mês de Caranguejo, Moisés desceu da montanha, depois de ter recebido a Torá 40 dias antes, e deu ao povo a Torá física. Naquele dia, ocorreu a maior quantidade de Luz, removendo toda a doença, dor, sofrimento e até mesmo a própria morte. O valor numérico da palavra Bom em hebraico é 17. Isto é para nos ensinar a bondade deste mês. É a época do ano em que, se fizermos a escolha de abrir os nossos corações, as portas dos Mundos Superiores se abrirão também, e então seremos verdadeiramente capazes de receber tudo.


Desejo-lhe um mês poderoso, transformador e com discernimento.

 

Karen Berg