Servindo a humanidade | Kabbalah Centre Portugal

Servindo a humanidade

Quando estava a ler a porção desta semana de Vayera, constatei que havia tantas ideias que os kabbalistas partilhavam nos seus comentários sobre a matéria, que é difícil escolher apenas uma orientação para a semana. Quando isto acontece, gosto de rastrear até ao início da porção, porque o início é o nível da “semente” - é o lugar onde podemos conectar-nos com a essência e com o maior potencial.


No início da porção, lê-se que Abraão se sentou na entrada da sua tenda. Os comentários fazem a pergunta: porque é importante para nós saber onde Abraão se sentou? Bem, uma das coisas que sabemos que está escrito é que aquele foi o dia mais quente do ano. Sabemos também que Abraão estava com muitas dores, pois aquele era o terceiro dia da sua circuncisão. Abraão tornou-se bastante famoso naquele momento de sua vida. Era conhecido por ser sábio, era muito versado nas estrelas, e até aprendeu através de uma conexão directa as qualidades e funcionamento interno do Criador. As pessoas vinham de todos os lados procurar Abraão para orientação espiritual, conselhos, orações. E aqui temos, no dia mais quente do ano, Abraão, que apesar da sua dor pessoal fica na entrada do que é essencialmente a sua casa, ficando disponível. Na verdade, diz-se que Abraão não estava apenas disponível, mas que estava à procura de alguém que pudesse precisar dele. Abraão procurava sempre uma oportunidade de ser um servo maior do povo.


Na vida, às vezes chegamos a um lugar onde descansamos no nosso trabalho espiritual. Cuidamos dos nossos amigos e familiares, daqueles que estão no nosso círculo íntimo e, certamente, se alguém nos pedir, estaríamos dispostos a partilhar. O que a história de Abraão nos ensina é que uma coisa é ajudar quando nos pedem, mas outra coisa completamente é compartilhar quando estamos no meio da dor. Quando estamos com dor, esperamos que partilhem connosco, mas uma das maiores coisas que podemos fazer no meio da nossa dor é compartilhar com os outros. Pode ser difícil, mas é cada vez mais gratificante e gera tanta Luz.


Simplificando, a energia desta semana é aquela que pode ajudar-nos a estender-nos proactivamente aos outros. Ao longo dos próximos sete dias, procure maneiras de ser como Abraão, um servo do povo. Pois, ao servir a humanidade, somos da maneira mais profunda um reflexo do Criador, e cumprimos o nosso propósito aqui na Terra. Estes são dias poderosos para dar com os seus talentos, ajudar um sem abrigo, ou mesmo apenas abrir a sua casa aos amigos.
É nos nossos esforços para compartilhar que, ao emular a natureza consistentemente partilhada do Criador, nós mesmos podemos tornar-nos faróis e receptores da Luz.

 

Por Karen Berg